ISSN 2183-4253
 
Valores de referência espirométricos mais adequados a populações de origem europeia
Código: SS-210      
Resumo:
Introdução: A adequabilidade dos valores de referência espirométricos é imprescindível para o diagnóstico e seguimento das doenças respiratórias. Atualmente existem mais de 70 estudos publicados sobre valores de referência. A American Toracic Society e a European Respiratory Society (ATS/ERS) recomendam que os laboratórios selecionem os valores de referência mais adequados às suas populações e, quando indicado, desenvolvam equações de referência próprias. A presente revisão teve como objetivo perceber quais as equações de referência mais apropriadas às populações de origem europeia. Metodologia: Realizou-se uma pesquisa na Natural Library of Medicine PubMed – Medline. Os filtros aplicados foram língua inglesa e espécie humana. Foram incluídos artigos originais encontrados entre janeiro de 2007 e dezembro de 2017. Foram definidos como critérios de inclusão: obtenção de valores de referência para os parâmetros espirométricos tais como forced vital capacity (FVC) e forced expiratory volume in one second (FEV1) numa população adulta, saudável de origem europeia; e que os resultados dos estudos apresentassem a média das diferenças entre os valores medidos e os valores de referência (resíduos), em forma numérica. Na pesquisa foram encontrados 146 artigos, sendo que apenas cinco cumpriam os critérios de inclusão definidos nesta revisão. Resultados: Os valores de referência provenientes de estudos locais (mesma população ou populações geograficamente próximas) foram os mais próximos dos valores medidos. Por outro lado, os valores de referência da European Coal and Steel Community (ECSC) foram os mais distantes dos valores medidos para a FVC e FEV1, na maioria dos estudos. Conclusões: Nesta revisão, os valores de referência mais adequados foram os obtidos em populações locais ou geograficamente próximas e os da ECSC os mais distantes. Para seleção dos valores de referência deve-se idealmente ter em conta os desvios que apresentam em relação à população em estudo.
Lista de Autores
Sandra Carvalho
Paula Rosa
Anália Clérigo
Apoios: